A Modelista

Moda através da modelagem

Lição 2 – Base saia – modelagem plana 22/02/2011

Filed under: 100 lições de modelagem — A Modelista @ 16:12
Tags: ,

Vamos pôr a mão na massa? Começaremos com a base da saia, farei dois posts, o 1º na modelagem plana, pelo método do Gil Brandão e o 2º no draping.

Gil Brandão era formado em medicina e arquitetura, mas foi como modelista que ficou conhecido. Entre os anos de 1959 e 1967 escreveu para o Jornal do Brasil colunas sobre modelagem e costura.

Vamos à lição!

Vocês podem colocar as suas próprias medidas, eu colocarei as do meu manequim de draping entre parênteses.

1. Como tirar as medidas para esse molde:

marcação da cintura e do quadril

2. O molde partirá de um retângulo ABCD, onde traçaremos frente e costas ao mesmo tempo (somente a metade da frente e a metade das costas, porque os lados são simétricos). Não faça o retângulo colado na borda superior do papel porque precisaremos desse espaço para fazer a pence.

AB = 1/2 (metade) da medida dos quadris (48)

AC = comprimento da saia (50)

retângulo

3. Divida o retângulo ao meio, pela linha vertical EF, que será a lateral. A linha AC será o centro frente e a linha BD o centro costas.

Está tudo esquadrado, mas a foto distorceu um pouco o retângulo

4. Trace a linha dos quadris GH, colocada 20 cm abaixo da linha da cintura (AB), ou seja, marque AG e BH com 20 cm.Essa indicação é para todos os tamanhos, mas, se quiser, pode medir pela lateral da linha da cintura até a linha do quadril e colocar essa medida.

5. Marque na linha da cintura:

AI = 1/4 da cintura + 3 cm

BJ = 1/4 da cintura + 3 cm

6. Una I e J ao ponto O (intersecção da linha lateral com a linha do quadril) por duas linhas curvas (utilize a régua de alfaiate) que representam as laterais do quadril frente e costas.

7. A linha da cintura no molde deve ser cavada, devido à concavidade natural da cintura.

AA’ (frente) = 1 cm

BB’ (costas) = 2 cm

Essas medidas são variáveis conforme o corpo. Sempre que a saia formar rugas horizontais nas costas, logo abaixo da cintura, deve-se cavar mais a linha da cintura no centro costas.

8. Ligue A’ a I e B’ a J com a régua de alfaiate.

9. Pences são uma forma de dar a algo que é plano algum volume (experimente com um papel!). A pence da frente tem 3 cm de profundidade por 10 a 12 cm de comprimento (mais ou menos onde a barriguinha começa a diminuir).

AM = 1/2 A’I (ou, no caso de ser conjunto com alguma blusa também com pences, = à distância do centro frente ao centro da pence da blusa)


10. Na pence das costas a profundidade seguirá a regra:

CAVAÇÃO DA CINTURA (em cm) PROFUNDIDADE DA PENCE (em cm)
2 a 2,5 3,5
3 a 4 4
4,5 a 5 4,5

O comprimento da pence pode ser igual à frente ou 2 cm maior.


11. Corte todo o molde, menos a parte de cima.

12. Agora é o momento de fechar a pence, vamos dobrar um lado da pence sobre o outro. O primeiro lado a ser dobrado deve ser aquele para onde a pence vai ficar rebatida. Explico: na hora da costura fazemos a pence e depois a viramos para um dos lados (veremos isso mais adiante, na prática), a escolha desse lado faz diferença já na feitura do molde porque quando dobramos a pence para cortar ela faz um bico que não é necessariamente regular.

Vamos dobrar a pence para o lado de fora, das laterais, portanto, a primeira linha a ser dobrada é a que fica mais próxima à lateral. Dobrando, sem vincar, o molde na altura do ápice da pence fica mais fácil dobrar a pence.


13. Sobreponha a dobra ao outro lado da pence.


 

14. Alfinete a pence fechada e retrace a cintura com a régua de alfaiate.

15. Recorte a linha da cintura retraçada com a pence ainda fechada e está pronta a sua base da saia!

bases frente e costas






 

Lição 1 – O que é modelagem? 14/02/2011

Filed under: 100 lições de modelagem — A Modelista @ 20:44
Tags: ,

Quando pensamos em profissões no campo da moda o que nos vêm mais rapidamente à cabeça são o designer e a modelo. Porém, entre o trabalho dos dois profissionais existem muitos outros que são de igual importância para que a indústria funcione, entre eles o modelista.

Enquanto o estilista cria as roupas, o modelista torna essas criações palpáveis através de técnicas, que basicamente são duas: a modelagem plana e a modelagem tridimensional, também chamada de Draping ou Moulage.

Na modelagem plana partimos de medidas para, no papel ou no computador, criar o molde. Já no draping o molde é feito com tecido ou papel sobre o manequim ou na pessoa que irá vestir a roupa ou servir de modelo de prova.

Em modelagem trabalhamos principalmente com a transformação do tecido (que é plano), adaptando-o às formas do corpo humano (que tem volume, é tridimensional) ou a formas que não se ajustam ao corpo, mas o tem como referência. Para que essa transformação ocorra usamos alguns elementos como os recortes, as pences, as pregas e os franzidos.

O modelista também precisa conhecer as técnicas de costura, já que é ele quem vai indicar quais as melhores maneiras de construir cada peça.

Os principais materiais utilizados são:

 

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 78 outros seguidores